[ editar artigo]

Desafios e oportunidades para mercado de aceleração de startups no Brasil.

Desafios e oportunidades para mercado de aceleração de startups no Brasil.

Uma colocação bem comum entre agentes e players do mercado sobre a evolução de startups no Brasil é: "O ecossistema de startups está amadurecendo”. E sim, dados comprovam a afirmativa.

O banco de dados a Associação Brasileira de Startups, o Startup Base, mostra que aumentamos 3x a quantidade de startups nos últimos 4 anos, saímos de 4,1k para 12,8k. Se analisarmos os volumes de aportes e investimentos em startups, eles vem dobrando de tamanho desde 2017 segundo dados do Crunchbase.

Sou Product Manager na ACE, e aqui já tivemos 22k startups inscritas nos últimos 8 anos, onde 9,6k permanecem ativa e fazem parte da nossa base de startups. 

Isso pode gerar a falsa sensação de que estamos indo bem…

Mas quando comparamos os estágios das startups de 2017 com 2020, percebemos um aumento no número de startups no estágio inicial e uma diminuição das startups em nível mais avançado, caindo praticamente pela metade. 

Pensando no futuro, fizemos uma projeção para 2023 considerando o mesmo comportamento e analisamos que o número pode ser ainda menor no final do funil e muito maior na entrada.

10 startups em Ideação

De 10 startups em ideação <> 1 alcança o nível de scale-up.

Para a cada 17 startups, apenas 1 alcança o nível de scale-up. 

Resumindo, o aumento do volume das startups não significa mais startups de qualidade no final.

Os fatores que geram esses números são muitos: nível de faturamento das startups, percentual de quantas conseguem investimentos, grandes empresas querendo trabalhar inovação aberta e se conectar com esse mercado e ainda o aumento de aceleradoras no Brasil que segundo o Gust, teve um crescimento 30% a.a desde 2013. 

Cada aceleradora constrói uma comunidade ou ecossistema. A ACE conseguiu usando a metodologia focada nos diferentes estágios do empreendedor: ideação > validação > crescimento > escala. Cada fase, possui parceiros, investidores, corporates e mentores. 

Essa comunidade, já acelerou 450 startups, investiu em 115 startups e fez 16 exits. Enquanto no mercado a taxa de mortalidade de 78% depois do seed, na ACE a taxa de mortalidade é de 15%.

Conseguiu entender a importância dessa construção de comunidade? Nela conseguimos aplicar na prática os playbooks, criamos uma rede de parceiros para biz-dev, seja para investimentos ou para conexões com corporates, conteúdo, eventos e muito mais.

Desafios não param por aqui e tentarei sempre compartilhar com vocês como a ACE vem superando cada um e escalando nossa operação. 

Se quiser ver gráficos e entender mais detalhadamente todos esses dados, clicar aqui .

E você, como tem usado a comunidade para entregar resultados positivos? 

Tribos
Andrei Golfeto
Andrei Golfeto Seguir

Product Manager da Growthaholics for Startups, plataforma de aceleração online da ACE que reune mais de 700 startups, 55 parceiros, 180 mentores e 3 mil usuários.

Ler conteúdo completo
Indicados para você