[ editar artigo]

Chegou a hora dos curadores de conteúdo. Ponto para nós, CMs!

Chegou a hora dos curadores de conteúdo. Ponto para nós, CMs!

 

Pela definição da Bits to Brands (Newsletter que eu amo e super recomendo), “a curadoria de conteúdo é o exercício de filtrar aquilo que é mais relevante para a sua audiência naquele momento, com o devido contexto e créditos à fonte original. É investigação, edição e conexão de informações que já existem, criando um todo muito mais valioso que a soma das suas partes”.

Como Community Managers, também somos curadores de conteúdo, pois escrevemos Newsletters, criamos eventos (escolhemos temas e convidados relevantes), entre outras funções que envolvem filtrar informações de acordo com objetivos bem definidos, pensando em ser relevantes para nossa comunidade.

Li alguns textos essa semana falando do papel do curador de conteúdo (content curator) e fazendo a comparação com o criador/influenciador (creator).

Em um mundo cheio de distrações e com um volume imenso de conteúdo a consumir, confiar em um canal de conteúdo curado é ouro. Receber um conteúdo curado é saber que aquele profissional usou seu conhecimento, cultura e “bom gosto” para filtrar o que é realmente essencial e relevante atualmente para aquele nicho.

Estamos sobrecarregados de informação e sem tempo para identificar o que faz sentido ou não ser lido, e até mesmo checar a veracidade do conteúdo. A curadoria é o remédio para o medo de estar perdendo algo (FOMO).

Ao contrário do influencer, que em sua maioria busca quantidade de seguidores, o que conta ao curador é a “qualidade” de sua audiência. Ele facilita seu contato direto com ela para entender se sua curadoria está sendo realmente relevante. Além de, claro, fortalecer a percepção de comunidade. Ainda economiza seu tempo e dinheiro!

Dicas para ser um/a bom/boa curador/a de conteúdo – e aí tanto faz se está trabalhando sua marca pessoal, ou se sua curadoria é para a comunidade de sua empresa:

  1. Criar sua persona: quem vai consumir seu conteúdo? Entender muito bem sua “dor” e como seu conteúdo vai ajudar a minimizar ou acabar com o problema.
  2. Definir os objetivos da curadoria de acordo com os objetivos do negócio, eles precisam estar alinhados.
  3. Defina seu ponto de vista (assuma um lado) e a história que quer contar (alinhado com branding).
  4. O que torna sua forma de fazer curadoria única, especial, pelo qual será conhecido/a? Com o tempo, vá definindo seu estilo pessoal de ser um content creator!

Sites pesquisados:

https://andjelicaaa.substack.com/p/move-over-influencers-here-come-curators

https://medium.com/@gabygoldberg/curators-are-the-new-creators-the-business-model-of-good-taste-5852727d4b54

https://medium.com/the-raabithole/forget-influencers-the-future-is-curators-29a026dc7c26

Tribos
Lia Penteado
Lia Penteado Seguir

Meu propósito é impactar positivamente pessoas, negócios e comunidades. Minhas ferramentas são o branding, o gerenciamento de comunidades, a escuta ativa e a empatia. Community Manager na Gama Academy. Designer freelancer. Criadora de conteúdo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você