[ editar artigo]

A jornada da Comunidade Revelação 2k20! Parte 1- O começo

A jornada da Comunidade Revelação 2k20! Parte  1- O começo

Um relato segundo meu ponto de vista, sobre a jornada de conquistar o prêmio de Comunidade Revelação no Startup Awards 2k20. Como dizia Manoel de Barros “Noventa Por Cento Do Que Eu Escrevo É Invenção. Só Dez Por Cento É Mentira”

 

Julho de 2018 desembarco para vir morar em Porto Velho. Ao sair do avião uma recepção que jamais esquecerei, o bafo quente e seco típico da região amazônica, juntamente com o cheiro das queimadas tão presentes nessa época do ano. Uma sensação diferente, ainda mais para um paulistano acostumado com a paisagem de prédios e a poluição habitual de São Paulo. Ou seja, um contexto totalmente diferente e novo para mim, que agora viveria em uma cidade com aproximadamente 530 mil habitantes e características próprias das cidades da região Norte. Sendo uma das características, o estágio inicial de desenvolvimento dos ambientes de inovação. Ainda se tem uma baixa densidade de startups, incubadoras, aceleradoras, investidores e mão de obra capacitada que possa atender as demandas de uma economia voltada para era do conhecimento e inovação.

Um local que escolhi viver e que me chamou muito a atenção pelos desafios e oportunidades existentes. Eu conhecia o potencial e algumas das iniciativas que estavam surgindo, porém percebi que faltava articulação e um senso de propósito em comum. Talvez essa tenha sido minha maior contribuição dentro do processo de fortalecimento do ambiente de inovação local. Desde o começo, era evidente para mim a necessidade de ter um 'espaço' que servisse como referência em relação a startups e inovação. E foi nesse contexto que tomei conhecimento da Tambaqui Valley. Uma comunidade que nasceu em 2017 e chamava-se Tambaki Valley, sendo uma iniciativa originada dentro de uma agência de marketing digital. Esse foi o ponto de partida para começar a conectar os pontos, unindo pessoas que já atuavam dentro da temática de inovação, porém, sem um alinhamento claro de visão e propósito em comum.

 

O CASE de 2018 foi um divisor de águas dentro desse processo. O Sebrae Rondônia na figura do Rangel Miranda organizou uma caravana de empreendedores para participarem do evento. Uma oportunidade única, onde pude conhecer e me aproximar de diversas pessoas que foram fundamentais para o posterior desenvolvimento da comunidade. Além do Rangel estavam presentes nessa viagem: Edgar Kaiser, Edson Pontes, Andrews Botelho, Patrícia Montoya, entre outras pessoas que também sentiram essa inquietação de fazer algo em relação ao ecossistema de inovação. Dias após retornarmos para Porto Velho, ainda na empolgação do CASE marcamos um happy hour para começar a sonhar o que gostaríamos de fazer. Foi o momento de fazer muitos planos e começar uma nova fase para nossa comunidade de startups.

Uma nova fase que começou oficialmente em fevereiro de 2019, quando a Tambaqui Valley realizou seu primeiro evento. Com muita conversa, articulação e o apoio de diversos parceiros como por exemplo o Luis do Tonel Hamburgueria, realizamos uma sessão de mentorias para alguns projetos de startups dos estudantes das faculdades. O objetivo foi de impulsionar a cultura de inovação e colaboração, construindo-se um 'espaço acolhedor' para que pudessem existir trocas de conhecimento, conhecer pessoas interessantes e sentir-se apoiado como empreendedor. Como evento inicial posso dizer que foi um sucesso. Atraímos mais de 70 pessoas entre curiosos, empreendedores, estudantes e profissionais ligados a área de inovação. Isso apenas com divulgação boca a boca e a certeza de que precisávamos engajar mais pessoas dentro desse movimento.

A partir dai criamos nossos perfis nas mídias sociais (Facebook, Instagram e Linkedin) e definimos como objetivo, a realização de pelo menos um evento a cada duas semanas. Essa frequência e continuidade foram fatores fundamentais para o fortalecimento da comunidade, criando relações e a identificação dos membros com o propósito do grupo. Pouco a pouco começamos a construir um ambiente onde as pessoas poderiam se conectar, trocar, aprender e evoluir. E assim foram realizados diversos eventos, com temas variados relacionados a inovação e tecnologia. Passando por inteligência artificial, passos para se montar uma startup, mulheres na tecnologia, etc... Tudo acompanhado de muita cerveja e em alguns casos, cafés e mais cafés no estabelecimento de outro grande parceiro, o Jeferson da Livraria Exclusiva.

Além dos nossos próprios eventos, também participamos em diversas iniciativas de outras instituições. Fizemos palestras em praticamente todas as faculdades de Porto Velho, bem como na Fiocruz, eventos do Governo, AJE (Associação dos Jovens Empresários) e principalmente nos eventos do Sebrae. Perdi a conta de palestras que realizamos, sempre com o objetivo de divulgar a Tambaqui Valley e nosso propósito: transformar a realidade de Rondônia através do empreendedorismo e inovação.

Um propósito direto e simples, mas que de fato é o que buscamos fazer em qualquer ação que realizamos. Aos poucos nossa cultura foi sendo solidificada, definimos alguns valores que 'martelamos' em todas nossas apresentações:

  • Acreditamos em um Ecossistema e não em um Egossistema

  • Sozinhos fazemos muitas coisas, mas juntos fazemos coisas incríveis

  • Apenas ideias não valem muita coisa, o que importa é a execução

  • Sonhar pequeno ou sonhar grande dá o mesmo trabalho 

 


Pouco a pouco nos tornamos referência em relação ao tema startups e inovação na região. Fato que fez o Instituto Federal  de Rondônia procurar nossa comunidade para colaborar na organização do SW Women Porto Velho. Um evento construído com diversos atores locais e que foi um enorme sucesso. Cumprindo com maestria o objetivo de todo SW, a formação de novos empreendedores e moldar uma cultura de inovação. Durante o evento, diversas pessoas tomaram conhecimento da nossa comunidade e começaram a acompanhar a Tambaqui Valley nas mídias sociais e participar dos nossos eventos.

 


Ganhamos visibilidade, engajamento e assim a cada evento reuníamos mais e mais pessoas. Todos esses passos, foram essenciais para termos confiança o suficiente para assumir a organização do NASA Space Apps 2019 em Porto Velho. A Tambaqui Valley foi responsável por toda execução, articulando com diversos parceiros os recursos necessários para sua realização: local, telão, alimentação, material de divulgação, camisetas, crachás, mentores, jurados, etc... Nosso comprometimento foi testado ao limite. Um bom exemplo para ilustrar esse ponto, foi a madrugada da véspera do evento, onde estavam eu, Rangel, Victor Ribeiro e Rafael Abreu montando as divisórias do espaço dedicado aos participantes. Saímos às 3 da manhã, cansados e caindo de sono porém, com a sensação de dever cumprido e orgulhosos de oferecer a melhor experiência possível para nossa comunidade.

Ao final, o evento da NASA foi um sucesso com cobertura da imprensa, muita visibilidade e a certeza de que poderíamos sonhar mais alto. Certamente esse evento foi um marco dentro da Tambaqui Valley, inspirando muita gente e mostrando que sim, Rondônia tem gente capacitada e que podemos inovar nessa região. O céu (ou melhor o espaço depois do Space Apps) era o limite a partir de então.
 

Alguns aprendizados:

  • importância de ter um propósito simples e direto

  • construção de uma cultura baseada no exemplo

  • consistência e frequência de ações

  • parcerias para acelerar o crescimento da comunidade
     

Se gostou e tem curiosidade de ler sobre o restante dessa jornada, é só clicar aqui para segunda parte.

Tribos
Mori Alexandre
Mori Alexandre Seguir

Apaixonado por design, inovação e pessoas. Nas horas vagas, adoro meditar e assistir futebol americano. Já trabalhei em diversas funções na área de comunicação, sou empreendedor e atualmente estou desbravando o Norte do país. Irasshaimase!

Ler conteúdo completo
Indicados para você