[ editar artigo]

A cultura dos memes é um movimento de comunidade (parte 2 de 3)

A cultura dos memes é um movimento de comunidade (parte 2 de 3)

 

No meu primeiro texto aqui na Tribos, expliquei o que são os memes e como eu iniciei uma comunidade com eles. Hoje quero apresentar como foram e ainda estão sendo as fases de engajamento nessa comunidade: A @Fitbatido.

Eu dedico bastante do meu tempo livre na interação com os seguidores da página (recebo algo como 110 a 120 mensagens privadas por dia) e com o tempo e o volume de interações, foi possível entender e visualizar a curva de engajamento dos seguidores da página, mapeando os 4 perfis mais comuns em qualquer comunidade, indo desde o membro novo ao membro influenciador.

Dentro do Fitbatido, observo os seguintes perfis: 

 

  1.  O believer (membro novo): o seguidor que já havia reparado nesse fato (todo fit é batido) e que me aborda incrédulo por ver uma página que trata exclusivamente do tema. É um perfil raro, mas aparece com alguma frequência;
  2.  O não-iniciado (membro novo): o seguidor que nunca reparou e que após o primeiro contato com a página passou a reparar, mas ainda não começou a contribuir;
  3. O iniciado (membro ativo): o seguidor, believer ou não-iniciado, passa a fotografar hondas fit batidos no seu dia a dia e marcar a página em seus stories. Esse momento é importante. É responsável pelo tremendo alcance orgânico da página, pois o seguidor começa a diariamente expor a página para sua base própria de seguidores. Sempre respondo essas contribuições (todas, sempre!) com alguma confirmação de recebimento, um emote ou um “valeu, manda mais!”; 
  4. Os profetas do fitbatido (membro influente): os profetas levam a palavra adiante. Em determinado momento, o círculo de amigos desse evangelizador começa a enviar para ele seus próprios flagras. Sempre que um seguidor “profeta” faz contato comigo mostrando esse tipo de comportamento (normalmente um print de alguma conversa onde algum amigo ou familiar aponta um fit batido), garanto que ele tenha atenção especial e seja estimulado a continuar dessa forma. Receber atenção de uma página como a minha não é comum, então normalmente se cria um laço a partir do sentimento “nossa, ele me respondeu!” e o profeta sente a atenção como uma forma de reconhecimento. Ok, é bobagem, mas é divertido!
  5. Os influencers do Fitbatido (membro influente): grandes perfis de “car culture” no instagram e no youtube eventualmente contribuem com o movimento. Influenciadores com 80 mil, 300 mil e até 3 milhões de seguidores já contribuíram na caça aos fit batidos. Perfis como esses possuem um poder massivo de trazer novos seguidores e alcance orgânico para o fit batido. Um simples stories pode significar 500-700 novos seguidores em um dia e dezenas de milhares de impressões orgânicas para a página no mesmo dia. Eventualmente, passo a ter acesso rotineiro a esses influenciadores; 
  6. E os membros do Fitbatido S.A: em determinado momento a presença do seguidor profeta é tão constante, seja comentando ou enviando conteúdo, que eu decoro a “arroba”. Começo a reconhecer as figuras carimbadas. É nesse momento onde são convidados a fazer parte do grupo de whatsapp que criei para aproximar esses seguidores mais engajados. Por lá a discussão é livre e, costumeiramente, eles tem acesso ao backstage da página, tendo acesso a números, insights e conteúdo em primeira mão. Não há nada de pago em nenhum momento até aqui;


Óbvio que existem variações nas personas e que muitos também se perdem no caminho.

Em qualquer comunidade as pessoas terão uma jornada e, em determinado momento, vão perder interesse se não tiverem suas expectativas atendidas, seja essa expectativa a atenção (há casos onde as pessoas simplesmente querem ser respondidas no direct) ou para conteúdo diversificado (uma hora a pessoa enjoa do conteúdo e não vê mais motivo para continuar seguindo).

É responsabilidade do gestor dessa comunidade, a entidade Fitbatido no caso, manter essa grande comunidade engajada e crescendo cada vez mais, transformando membros passivos em membros ativos e trazendo cada vez mais membros novos para a comunidade.

E você, já identificou as personas da sua comunidade e traçou uma estratégia de engajamento para elas? Compartilha comigo nos comentários!

Nos vemos na parte 3 de 3 em breve!

Ler conteúdo completo
Indicados para você